Como fazer a vistoria de imóvel antes da locação

Você está pensando em alugar um imóvel, mas tem dúvidas sobre como fazer a vistoria? A vistoria é um procedimento essencial para garantir os seus direitos e deveres como inquilino e evitar problemas futuros com o proprietário ou a imobiliária. 

A vistoria consiste em verificar as condições do imóvel antes da entrada e depois da saída do locatário, registrando os possíveis defeitos ou danos que possam existir.

Neste artigo, vamos te mostrar como fazer a vistoria de imóvel antes da locação em 6 passos simples e práticos. Acompanhe!

Início da Jornada: Entendendo a Importância da Vistoria de Imóvel

Antes de começar a vistoria, é importante entender por que ela é tão importante e quais são os seus benefícios. A vistoria de imóvel serve para:

  • Proteger o seu patrimônio: ao fazer a vistoria, você evita ser responsabilizado por defeitos ou danos que já existiam no imóvel antes da sua entrada, ou que foram causados por motivos alheios à sua vontade, como desgaste natural, intempéries ou acidentes.
  • Garantir o seu conforto: ao fazer a vistoria, você verifica se o imóvel está em boas condições de uso, se possui todos os itens e equipamentos necessários para o seu bem-estar, se atende às suas expectativas e necessidades, e se está de acordo com o que foi anunciado ou combinado.
  • Facilitar o seu relacionamento: ao fazer a vistoria, você estabelece uma relação de confiança e transparência com o proprietário ou a imobiliária, evitando conflitos, mal-entendidos ou desacordos sobre as obrigações e os direitos de cada parte.

Passo 1: Avaliando a Parte Externa do Imóvel: Estrutura e Fachada

O primeiro passo para fazer a vistoria de imóvel é avaliar a parte externa do imóvel, observando a sua estrutura e fachada. Nessa etapa, você deve verificar se há:

  • Rachaduras, fissuras, infiltrações ou mofo nas paredes, no telhado ou no piso;
  • Falhas ou desgastes na pintura, no reboco ou na textura;
  • Portas, janelas, portões ou grades quebrados, enferrujados ou emperrados;
  • Vidros trincados, riscados ou sujos;
  • Calhas, ralos ou caixas d’água entupidos, vazando ou danificados;
  • Fiação elétrica exposta, solta ou em mau estado;
  • Iluminação externa insuficiente, queimada ou defeituosa;
  • Jardim, quintal ou varanda mal cuidados, sujos ou com lixo;
  • Vagas de garagem demarcadas, suficientes e acessíveis.

Você deve anotar todos os problemas que encontrar e tirar fotos para comprovar. Você também deve solicitar ao proprietário ou à imobiliária que faça os reparos necessários antes da sua entrada no imóvel.

Passo 2: Adentrando o Imóvel: Inspeção dos Cômodos e Instalações

O segundo passo para fazer a vistoria de imóvel é adentrar o imóvel e inspecionar os cômodos e as instalações. Nessa etapa, você deve verificar se há:

  • Limpeza adequada dos ambientes, sem poeira, sujeira ou mau cheiro;
  • Ventilação e iluminação natural suficientes em todos os cômodos;
  • Tomadas e interruptores funcionando corretamente e em quantidade adequada;
  • Paredes internas sem rachaduras, infiltrações, mofo ou manchas;
  • Pisos sem riscos, buracos, manchas ou desnivelamentos;
  • Pisos sem riscos, buracos, manchas ou desnivelamentos;
  • Tetos sem infiltrações, mofo ou descascamentos;
  • Armários, prateleiras, gavetas e portas sem defeitos, sujeira ou cupins;
  • Móveis, eletrodomésticos e utensílios que acompanham o imóvel em bom estado de conservação e funcionamento;
  • Banheiros e cozinhas com louças, torneiras, chuveiros e sifões sem vazamentos, rachaduras ou entupimentos;
  • Quartos e salas com cortinas, persianas, ventiladores e ar-condicionado sem defeitos ou sujeira.

Você deve anotar todos os problemas que encontrar e tirar fotos para comprovar. Você também deve solicitar ao proprietário ou à imobiliária que faça os reparos necessários antes da sua entrada no imóvel.

 

Passo 3: Registro Fotográfico: Capturando Detalhes para Futuras Referências

O terceiro passo para fazer a vistoria de imóvel é fazer um registro fotográfico de todos os detalhes do imóvel, tanto na parte externa quanto na interna. Essa etapa é muito importante para documentar as condições do imóvel antes da locação e servir como prova em caso de divergências ou reclamações posteriores.

Para fazer um bom registro fotográfico, você deve:

  • Usar uma câmera ou celular com boa resolução e iluminação adequada;
  • Tirar fotos de todos os ângulos e cantos do imóvel, mostrando as paredes, os pisos, os tetos, as portas, as janelas, os móveis, os eletrodomésticos e os utensílios;
  • Tirar fotos de perto dos defeitos ou danos que encontrar, como rachaduras, infiltrações, mofo, manchas, riscos, buracos, etc.;
  • Tirar fotos dos medidores de água, luz e gás, anotando os números que aparecem neles;
  • Tirar fotos dos documentos que comprovam o pagamento das taxas e impostos do imóvel;
  • Organizar as fotos em pastas ou álbuns com o nome do cômodo ou da área correspondente;
  • Salvar as fotos em um dispositivo seguro e acessível, como um pen drive, um HD externo ou um serviço de nuvem.

Você deve guardar o registro fotográfico até o final do contrato de locação e apresentá-lo ao proprietário ou à imobiliária sempre que necessário.

Passo 4: Focando nos Detalhes: Verificação de Acabamentos e Condições

O quarto passo para fazer a vistoria de imóvel é focar nos detalhes do imóvel, verificando os acabamentos e as condições dos itens que compõem o imóvel. Nessa etapa, você deve verificar se há:

  • Pintura uniforme e sem manchas nas paredes internas e externas;
  • Revestimento adequado e sem falhas nos pisos internos e externos;
  • Forro limpo e sem danos nos tetos internos e externos;
  • Rodapés fixos e sem desgastes nas paredes internas;
  • Molduras bem colocadas e sem rachaduras nas portas e janelas internas;
  • Maçanetas, fechaduras e dobradiças funcionando corretamente nas portas internas e externas;
  • Vidros limpos e sem trincas nas janelas internas e externas;
  • Telhas inteiras e sem vazamentos no telhado externo;
  • Calçada nivelada e sem buracos na entrada externa;

Você deve anotar todos os problemas que encontrar e tirar fotos para comprovar. Você também deve solicitar ao proprietário ou à imobiliária que faça os reparos necessários antes da sua entrada no imóvel.

Passo 5: Revisando os Aspectos Técnicos: Elétrica, Hidráulica e Segurança

O quinto passo para fazer a vistoria de imóvel é revisar os aspectos técnicos do imóvel, verificando as instalações elétricas, hidráulicas e de segurança. Nessa etapa, você deve verificar se há:

  • Disjuntores adequados ao consumo elétrico do imóvel;
  • Tomadas compatíveis com o padrão brasileiro de três pinos;
  • Fios isolados e sem emendas ou gambiarras;
  • Lâmpadas, lustres e ventiladores de teto funcionando e sem defeitos;
  • Torneiras, chuveiros e válvulas de descarga sem vazamentos ou gotejamentos;
  • Caixas d’água limpas e com capacidade suficiente para o consumo do imóvel;
  • Ralos, sifões e canos sem entupimentos ou mau cheiro;
  • Extintores de incêndio, alarmes e sprinklers em bom estado e dentro da validade;
  • Fechaduras, trancas e alarmes funcionando e sem defeitos.

Você deve anotar todos os problemas que encontrar e tirar fotos para comprovar. Você também deve solicitar ao proprietário ou à imobiliária que faça os reparos necessários antes da sua entrada no imóvel.

Passo 6: Finalizando a Vistoria: Checklist e Considerações Finais

O sexto e último passo para fazer a vistoria de imóvel é finalizar a vistoria, fazendo um checklist e considerações finais. Nessa etapa, você deve:

  • Revisar todos os itens que você verificou durante a vistoria, conferindo se não esqueceu de nada;
  • Comparar as suas anotações e fotos com as do proprietário ou da imobiliária, verificando se há alguma divergência ou discordância;
  • Elaborar um laudo de vistoria de imóvel, que é um documento que descreve as condições do imóvel antes da locação, contendo as suas informações pessoais, as do proprietário ou da imobiliária, as do imóvel, as fotos tiradas, as observações feitas e as exigências solicitadas;
  • Assinar o laudo de vistoria de imóvel junto com o proprietário ou a imobiliária, anexando-o ao contrato de locação como parte integrante dele;
  • Guardar uma cópia do laudo de vistoria de imóvel em um local seguro e acessível, pois ele será necessário para fazer a vistoria de saída do imóvel ao final do contrato de locação.

Conclusão

Como você pode ver, fazer a vistoria de imóvel antes da locação é um processo que exige atenção, cuidado e organização, mas que traz muitos benefícios para você como inquilino. 

Seguindo os 6 passos que nós te mostramos neste artigo, você pode garantir os seus direitos e deveres como locatário e evitar problemas futuros com o proprietário ou a imobiliária. 

Esperamos que você tenha gostado das nossas dicas e que elas te ajudem a fazer a vistoria de imóvel com sucesso. Se você tiver alguma dúvida ou sugestão, deixe um comentário abaixo. Até a próxima!

Gostou? Compartilhe

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp